E Ele a nós virá

E Ele a nós virá

Jesus é o nosso  mestre. Um mestre é um professor, alguém que ensina. A melhor forma de conhecer Jesus é através da Palavra de Deus e da nossa relação íntima com Ele.

Na Sua Palavra ensina-nos que podemos pedir tudo ao nosso Pai, ensina-nos sobre a importância das ofertas e dá-nos o exemplo de como amar nossos inimigos. Todos esses ensinamentos refletem a natureza de Jesus. Embora nem todos sejam do nosso agrado, são essenciais para conhecê-Lo. Nós devemos aspirar seguir o exemplo de Jesus em Sua passagem pela Terra.

“Porque para isto sois chamados; pois também Cristo padeceu por nós, deixando-nos o exemplo, para que sigais as suas pisadas. O qual não cometeu pecado, nem na sua boca se achou engano. O qual, quando o injuriavam, não injuriava, e quando padecia não ameaçava, mas entregava-se àquele que julga justamente; Levando ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados. Porque éreis como ovelhas desgarradas; mas agora tendes voltado ao Pastor e Bispo das vossas almas.” 1 Pedro 2:21-25

Embora estejamos surpresos com o comportamento que Ele demonstrou ao longo de Sua vida e queiramos imitá-Lo, devemos reconhecer que o que nos salvou foi Seu sacrifício na Cruz. Com Seu exemplo Ele indicou-nos o caminho e, com Seu sacrifício, deu-nos a salvação.

Se alguém quisesse conhecer Jesus como carpinteiro, teria de ver Seus móveis. Se quisesse conhecê-Lo como mestre, deveria conhecer os Seus ensinamentos. Nicodemos chamou-o de Mestre.

“E havia entre os fariseus um homem, chamado Nicodemos, príncipe dos judeus. Este foi ter de noite com Jesus, e disse-lhe: Rabi, bem sabemos que és Mestre, vindo de Deus; porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não for com ele. Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus. Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer? Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus. O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito. Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo.” João 3:1-7

Um discípulo de Jesus tem de aplicar aquilo que Ele ensina à sua vida. O mesmo que nos salvou, libertou e nos curou é aquele que quer ser nosso mestre.

Jesus queria formar um grupo de pessoas para aprender mais sobre a Palavra de Deus e como aplicá-la em sua vida. Aprender não chega, é necessário aplicar. Jesus chamou a essas pessoas de discípulos. Ele ensinou usando o contexto das pessoas e, é por isso que, Seus ensinamentos eram tão relevantes para quem O ouvia. A disciplina era fundamental na vida dos discípulos, porque a ordem era necessária para aprender.

“E aconteceu que, estando ele a orar num certo lugar, quando acabou, lhe disse um dos seus discípulos: Senhor, ensina-nos a orar, como também João ensinou aos seus discípulos.” Lucas 11:1

A disciplina é o que diferencia os discípulos de outros seguidores de Jesus. Um dia Jesus ensinou de forma mais dura e muitos foram embora. Ficaram apenas os discípulos.

Jesus sabe que precisamos buscar comida, bebida e roupas, mas Ele fez-nos com prioridades. Jesus, como mestre, chama-nos a uma mudança de vida, de pensamentos e de atitude.

“Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos? Porque todas estas coisas os gentios procuram. Decerto vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas; Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” Mateus 6:31-33

Deus sabe que precisamos destas coisas, sabe que precisamos de comida, de casa, de roupa…mas quando buscamos o Reino, tudo o resto vem à nossa vida. Primeiro buscamos o reino de Deus, para que tudo o mais venha como acréscimo. Deus tem empatia connosco, sabe do que precisamos e os Seus ensinamentos são aplicáveis ​​no dia a dia e, isso torna-os relevantes, em qualquer idade. O que Jesus ensina faz o reino de Deus funcionar.

“E Jesus, vendo a multidão, subiu a um monte, e, assentando-se, aproximaram-se dele os seus discípulos; E, abrindo a sua boca, os ensinava, dizendo: Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus;” Mateus 5:1-3

A obediência às Suas instruções é o que desencadeará a manifestação do Seu poder sobre nós.

Jesus teve a Sua academia para treinar Seus discípulos. Ele ensinou-os mais do que aos outros. Todos podiam ouvir Suas parábolas, mas apenas alguns tiveram a oportunidade de ouvir a explicação de cada uma delas. Há diferença entre ser multidão ou discípulo. Este tem compromisso, disciplina e obediência.

Além de usar parábolas como método de ensino, Jesus também gostava de ensinar por meio de conversas e demonstrações de poder. Ele pode salvar-nos e, também, pode discipular-nos por meio de Seus ensinamentos. Saber algo não é o mesmo que fazer funcionar.

Se um empresário de sucesso vier-nos ensinar sobre negócios, certamente seguiremos todos os conselhos que ele nos der. Se um atleta de alto desempenho nos ensina uma rotina de exercícios, é muito provável que sigamos suas instruções ao pé da letra. Quando Jesus, o criador do universo, se aproxima de nós para ensinar-nos a viver, basta obedecê-Lo.

“Entraram em Cafarnaum e, logo no sábado, indo ele à sinagoga, ali ensinava. E maravilharam-se da sua doutrina, porque os ensinava como tendo autoridade, e não como os escribas.” Marcos 1:21-22

Jesus nunca fez aceção de pessoas, para Ele todas são igualmente valiosas. Isso ajudou-O a aproveitar todas as oportunidades para ensinar.

“E, estando Jesus assentado defronte da arca do tesouro, observava a maneira como a multidão lançava o dinheiro na arca do tesouro; e muitos ricos deitavam muito. Vindo, porém, uma pobre viúva, deitou duas pequenas moedas, que valiam meio centavo. E, chamando os seus discípulos, disse-lhes: Em verdade vos digo que esta pobre viúva deitou mais do que todos os que deitaram na arca do tesouro; Porque todos ali deitaram do que lhes sobejava, mas esta, da sua pobreza, deitou tudo o que tinha, todo o seu sustento.” Marcos 12:41-44

Em um dos momentos mais gloriosos do ministério de Jesus, Ele aproveitou a oportunidade para escolher doze pessoas para ensiná-las a fazer o que Ele fazia.

“E ele disse aos seus discípulos que lhe tivessem sempre pronto um barquinho junto dele, por causa da multidão, para que o não oprimisse, Porque tinha curado a muitos, de tal maneira que todos quantos tinham algum mal se arrojavam sobre ele, para lhe tocarem. E os espíritos imundos vendo-o, prostravam-se diante dele, e clamavam, dizendo: Tu és o Filho de Deus. E ele os ameaçava muito, para que não o manifestassem. E subiu ao monte, e chamou para si os que ele quis; e vieram a ele. E nomeou doze para que estivessem com ele e os mandasse a pregar, E para que tivessem o poderde curar as enfermidades e expulsar os demônios” Marcos 3:9-15

Quem diria não, a alguém, que cura enfermos apenas tocando-os?

Naquela época, Jesus abriu Sua academia de discípulos para aqueles que queriam aplicar todos os Seus ensinamentos às suas vidas. Hoje, essa escola de discípulos ainda está aberta e, todos nós somos convidados a pertencer a ela.

Os ensinamentos de Jesus são tão relevantes que são compartilhados, semana após semana, em todo o planeta, apesar de terem sido transmitidos por Ele há mais de 2 mil anos. Ele é definitivamente o maior líder e mestre da história.

Hoje, as Suas palavras ainda são fundamentais para nossas vidas, vamos aprendê-las e aplicá-las.

Jesus era um contador de histórias nato, esse era o Seu principal método de ensino. Ele contou 46 histórias para ilustrar o Reino de Deus. Ele, frequentemente, usava parábolas para exemplificar princípios bíblicos, os princípios do Reino de Deus.

“Tendo Jesus saído de casa, naquele dia, estava assentado junto ao mar; E ajuntou-se muita gente ao pé dele, de sorte que, entrando num barco, se assentou; e toda a multidão estava em pé na praia. E falou-lhe de muitas coisas por parábolas, dizendo: Eis que o semeador saiu a semear.” Mateus 13:1-3

Devemos imitá-Lo não apenas na mensagem que Ele compartilhou, mas na maneira como Ele o fez e viveu. Cada momento, foi uma boa oportunidade para Jesus transmitir Seus ensinamentos. Para ter maior alcance e impacto na vida das pessoas, recrutou uma equipa. Esse grupo de pessoas encarregou-se de levar todo o conhecimento de Seu mestre para mais pessoas. Você quer fazer parte dessa equipa? Essa equipa tem ordem, disciplina, obediência e necessita de treino e discipulado.

Jesus capacita-nos para curar, libertar e pregar, mas isso requer uma boa atitude para aprender.

Os saduceus erraram em sua apreciação dos ensinamentos de Jesus porque eram ignorantes das Escrituras e do poder de Deus. Eles expuseram a sua ignorância.

A falta de conhecimento destrói-nos e pode até afastar-nos de Deus. Se não queremos a destruição, temos de adquir o conhecimento da Palavra e o poder do Senhor.

O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos.” Oséias 4:6

O Conhecimento é o cúmulo de informações. Compreender é saber a razão de ser do conhecimento. A sabedoria é a aplicação correta do conhecimento, mas a revelação é o poder de Deus em ação.

Paralelamente ao conhecimento, devemos adquirir discernimento. Numa história bíblica, observamos um jovem que questiona Jesus sobre a questão da salvação. Mas, Jesus conseguiu discernir que o jovem rico não queria ser salvo, ele apenas queria exibir seu comportamento. Ao discernir os desejos do jovem, ele aproveitou a situação para falar a todos sobre a salvação, pela graça e, como é impossível ao Homem salvar-se a si mesmo.

“E ele disse-lhe: Por que me chamas bom? Não há bom senão um só, que é Deus. Se queres, porém, entrar na vida, guarda os mandamentos. Disse-lhe ele: Quais? E Jesus disse: Não matarás, não cometerás adultério, não furtarás, não dirás falso testemunho; Honra teu pai e tua mãe, e amarás o teu próximo como a ti mesmo. Disse-lhe o jovem: Tudo isso tenho guardado desde a minha mocidade; que me falta ainda? Disse-lhe Jesus: Se queres ser perfeito, vai, vende tudo o que tens e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, e segue-me. E o jovem, ouvindo esta palavra, retirou-se triste, porque possuía muitas propriedades. Disse então Jesus aos seus discípulos: Em verdade vos digo que é difícil entrar um rico no reino dos céus. E, outra vez vos digo que é mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no reino de Deus. Os seus discípulos, ouvindo isto, admiraram-se muito, dizendo: Quem poderá pois salvar-se? E Jesus, olhando para eles, disse-lhes: Aos homens é isso impossível, mas a Deus tudo é possível.” Mateus 19:17-26

Jesus eleva o padrão do Cristianismo para que percebamos como é impossível ser salvo sem Sua intervenção.

Por isso, a nossa visão é evangelizar, afirmar, discipular e enviar.

“Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; mas qualquer que matar será réu de juízo. Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e qualquer que disser a seu irmão: Raca, será réu do sinédrio; e qualquer que lhe disser: Louco, será réu do fogo do inferno.” Mateus 5:21-22

Se cumprirmos todas as leis e errarmos em um ponto da Bíblia, seremos condenados. Tudo isso deixa-nos com apenas uma opção: confiar na graça de Deus. A Bíblia diz que a letra27 mata, mas a graça traz vitória à nossa vida.

Todos nós pecamos e o salário do pecado é a morte.

“Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus” Romanos 3:23

Precisamos confiar no sacrifício de Jesus, na cruz, para sermos salvos. Qual é o salarário do pecado?

“Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor.” Romanos 6:23

Ele ensina-nos uma nova maneira de viver, onde a única maneira é depender Dele.

“Ouvistes que foi dito: Olho por olho, e dente por dente. Eu, porém, vos digo que não resistais ao mau; mas, se qualquer te bater na face direita, oferece-lhe também a outra; E, ao que quiser pleitear contigo, e tirar-te a túnica, larga-lhe também a capa; E, se qualquer te obrigar a caminhar uma milha, vai com ele duas. Dá a quem te pedir, e não te desvies daquele que quiser que lhe emprestes. Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo, e odiarás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus; Porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos. Pois, se amardes os que vos amam, que galardão tereis? Não fazem os publicanos também o mesmo? E, se saudardes unicamente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os publicanos também assim? Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus.” Mateus 5:38-48

Este é o resumo dos ensinamentos de Jesus: faça com os outros o que gostaria que eles lhe fizessem.

“Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós, porque esta é a lei e os profetas.” Mateus 7:12


É hora de amar a Jesus, como nosso Salvador, e aprender com Ele como nosso Mestre.

Pode ver o vídeo que disponibilizamos abaixo, ou ouvir o podcast em: https://anchor.fm/antonioferreira

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.